20200422_164150-min.jpg

livro de memórias

O Livro de Memórias foi um experimento do meu projeto de conclusão de curso em design, na modalidade experimental. O tema do projeto era a nostalgia em relação com o lúdico e o design. 

 

Nesse projeto, realizamos entrevistas sobre a infância, as memórias e o lúdico com cinco jovens e utilizamos esse material como base de experimentação em design. Um desses experimentos foi este livro, feito todo manualmente.

2020-1

Projeto acadêmico

Individual

Áreas trabalhadas:

Ilustração

Design editorial

Design experimental

4.jpg

OBJETIVO

Este livro foi pensado como uma forma de explorar  diversas linguagens, entrelaçando elementos visuais, sensoriais e poéticos, a partir do relato de infância da entrevistada Ana Cláudia, junto as minhas memórias pessoais.

INSPIRAÇÕES

A inspiração se deu tanto nos próprios diários pessoais, como nos livros de artista, livros infantis ilustrados e nos livros pop-up. Optei pela encadernação tipo sanfona devido a sua alta adaptabilidade para a exploração das páginas, dobras, recortes, relevos, etc. 

1/1

EIXOS TEMÁTICOS

A partir da entrevista, identifiquei quatro temas principais para nortear a criação do livro: a família (e as pessoas que formam nossas memórias), a diversão (incluindo a música e as festas), os medos, e por fim, o presente (a consolidação das experiências do passado na pessoa que nos tornamos hoje).

1/1

LINHA NARRATIVA

Organizei o livro como em uma linha narrativa que funcionasse como o acompanhamento da trajetória da vida de uma pessoa. Essa trajetória é representada por um barbante, que aparece em diversos momentos do livro. 

METÁFORA DA ÁRVORE

Também utilizei a metáfora da árvore para simbolizar a vida e o passar do tempo. Na primeira página, ela começa como uma plantinha bem pequena, e com o decorrer do livro vai crescendo, até que no final ela é mostrada como uma grande árvore frondosa.. 

1/16

PROCESSO DE CRIAÇÃO

Para definição da estrutura narrativa e visual do livro, primeiro foram criados diversos esboços iniciais de storyboards. Também pesquisei referências visuais sobre livros de artista, álbuns fotográficos, diversos tipos de encadernação manual, e experimentações com o próprio suporte, como recortes e dobras. 

TEXTOS E POESIAS

Para dialogar com a narrativa de Ana Cláudia e com as minhas experiências pessoais, pesquisei poesias e textos de autores como Cecília Meireles e Fernando Pessoa, que falam sobre saudades e memória. Também criei minhas próprias poesias para o livro, como as presentes nas duas últimas duplas e nas guardas.

20200407_161659-min
Mostrar mais

veja mais projetos aqui